sábado, 30 de junho de 2012

Ricardo Piorino quer armar a guarda municipal, João Ribeiro discorda, prof. João Moreno concorda com o Prefeito,


No dia 12 deste mês, em audiência pública na Cãmara de Vereadores, ficou claro a divergência entre dois pontos de vista.

De um lado está o Presidente da Cãmara, o Vereador Ricardo Piorino, que é a favor de que a guarda municipal seja armada. Para Piorino, isso dará mais segurança à população e fará com que o crime organizado tenha medo de vir para a cidade. Em síntese, a cidade ficará mais segura.

Do outro lado está o Prefeito João Ribeiro, que é terminantemente contra armar a guarda municipal. Para João Ribeiro, isso fará com que bandidos tomem as armas dos guardas, poderá colocar pais de famílias em risco, no combate ao crime organizado.

No meio deste fogo cruzado encontra-se o Vereador Abdala Salomão, que me disse concordar com o Prefeito. Para Salomão, se a guarda municipal estiver bem organizada, padronizada, com presença na cidade, isso imporá respeito e dará a sensação de segurança.
Abdala Salomão cobra o aumento
do efetivo da PM. Para ele,
não é necessário armar
a guarda municipal. 

Eu, professor João Moreno, entendo as intenções o Vereador Ricardo Piorino. Uma guarda municipal, bem preparada e armada, sem dúvida impõe respeito. Porém, é preciso que hoje, não há condições para isso, por diversas razões:

1) Um policial  militar, para começar a usar a arma na rua, passa por um rigoroso treinamento de dois anos. Logo, se houver um projeto desse, levará, para ser implementado, no mínimo 03 anos.
2)
 Sobre o treinamento, que prepara o guarda para usar a arma em serviço, há  perguntas a serem feita: QUEM TREINARÁ A GUARDA MUNICIPAL PARA USAR ARMA? HÁ ORÇAMENTO PREVISTO PARA ISSO? 
3) Para um guarda municipal andar armado, ele não poderá andar sozinho, pois haverá o risco de a arma ser roubada. Isso implicará na ampliação do efetivo, para que os guardas andem em grupo, sem prejuízo para a proteção do patrimônio da cidade,
 o que gerará mais custos. 
4) João Ribeiro está em fim de mandato, por isso ele não se ariscará a mandar um projeto desse tipo, que é de iniciativa do executivo.

Um dos caminhos para melhorar a segurança de Pindamonhangaba é a ampliação do efetivo da PM, e da polícia civil, o que foi cobrado, na audiência, por diversas pessoas, inclusive pelos vereadores Ricardo Piorino e Abdala Salomão.

Um outro caminho para a diminuição da violência, que foi dito por miim aos presentes na audiência do dia 12, é a utilização do potencial educativo das igrejas evangélicas e católicas para os adolescentes de 12, 13, 14 anos, etc. As EBDs das igrejas evangélicas têm estrutura para educar os adolescentes e encaminhá-los para um caminho longe das drogas e da violência.
Na Câmara Municipal eu falei que se os adolescentes
participaram das Escolas Bíblicas Dominicais das
Igrejas Evangélicas, isso ajudaria a
diminuir a violência na cidade. 

O tema é complexo, amplo e não pode ser fechado nessas minhas poucas palavras, pois, sabemos, que o embrião da violência está na família, onde muitos pais não acompanham seus filhos e não colocam limites nem exercem a autoridade paterna. Porém, quero aqui me posicionar a favor de uma guarda municipal eficaz, bem preparada, uniformizada, presente em vários locais da cidade, porém sem armas.


Por Prof. João Moreno de Souza Filho.

Nenhum comentário:

QUERO COMPRAR O LIVRO DECIFRANDO OS CÓDIGOS DO MAL

Código para o site